O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

Visão geral do Firebase Test Lab

Com o Firebase Test Lab, você pode testar seu app em uma variedade de dispositivos e configurações. Desse modo, é possível ter uma noção melhor de como ele funcionará para seus usuários. Para facilitar, o Test Lab executa seus testes amplos em lotes chamados de matrizes de teste. Em cada matriz, seu app é testado em várias combinações de configurações de dispositivos. Para informações sobre cotas e planos de faturamento do Test Lab, consulte Uso, cotas e preços.

Dispositivos × Execuções de teste = Matriz de teste

Dispositivo
Dispositivo em que você realiza um teste, como smartphone, tablet ou wearable. Os dispositivos em uma matriz de teste são identificados por modelo, versão do SO, localidade e orientação da tela.
Execução de teste
Uma execução de teste em um dispositivo. Em uma matriz de teste comum, há uma execução de teste por dispositivo selecionado.
Matriz de teste
Um conjunto de execuções de teste. Se alguma execução de teste em uma matriz falhar, o mesmo acontecerá com a matriz inteira.

Escolha uma das seguintes formas para iniciar o teste do app:

  • A integração com o Android Studio permite testar seu app a partir do seu ambiente de desenvolvimento.
  • Com a interface de linha de comando do gcloud, você executa os testes a partir da linha de comando de modo interativo. Esse é o método ideal para a criação de scripts como parte do processo automatizado de desenvolvimento e testes.
  • Com a IU do Test Lab no Console do Firebase, você faz o upload de um binário do app e inicia o teste em qualquer lugar.

O app também pode ser testado com o Test Lab quando você envia e publica os arquivos APK do seu app na Play Store usando o canal Alfa ou Beta. Para mais informações, consulte Usar relatórios de pré-lançamento para identificar problemas e Testes Robo.

Escolher o método do teste

O Test Lab pode ser usado para validar a estabilidade da experiência do usuário e a compatibilidade do app em diversos dispositivos.

Dois métodos estão disponíveis para ajudá-lo a testar o seu app: os testes de instrumentação e o teste Robo do Test Lab.

Testes de instrumentação

Os testes de instrumentação são aqueles criados por você ou pela sua equipe especificamente para testar o app com os frameworks de teste do Android Espresso e UI Automator 2.0. Eles são executados por até 45 minutos em dispositivos físicos e por até 60 minutos em dispositivos virtuais. Os resultados são fornecidos para todos os casos de teste concluídos durante esse tempo. Para aprender sobre a execução de testes de instrumentação, consulte Testes de instrumentação.

Quando você escreve testes de instrumentação, é criado um segundo módulo de APK que, posteriormente, será carregado no Test Lab junto com o módulo APK do seu app. Para saber como criar APKs de teste, consulte Testar seu aplicativo.

Teste Robo

Mesmo que você não tenha criado nenhum teste de instrumentação, é possível usar o teste Robo para analisar o app simulando as ações do usuário. Para saber mais, consulte Testes Robo.

Teste de loop de jogo

Para a execução de testes de app para jogos, o Test Lab agora inclui compatibilidade para um "modo de demonstração" para executar o jogo enquanto as ações de um jogador são simuladas. Esse modo pode incluir vários loops ou cenários. Eles são organizados logicamente com marcadores para que os loops relacionados possam ser executados em conjunto. Para saber mais, consulte Testes de loop de jogo.

Escolher seu tipo de dispositivo

O Test Lab é compatível com testes para diversas marcas e modelos de dispositivos Android instalados e em execução no data center do Google. Esses testes ajudam a detectar problemas que não ocorreriam em um emulador do Android. Para saber mais, consulte Dispositivos disponíveis.

Revisar os resultados do teste

Independentemente de como você inicia os testes, todos os resultados do teste são gerenciados pelo Test Lab e podem ser vistos on-line. Os resultados do teste incluem registros do teste e detalhes de qualquer falha do app. Vídeos e capturas de tela também estão disponíveis para o teste Robo. Para mais detalhes, consulte Analisar os resultados do Firebase Test Lab.

Ao iniciar um teste no Android Studio, também é possível analisar os resultados do teste a partir do seu ambiente de desenvolvimento.

Test Lab e Google Play Services

Os dispositivos do Test Lab geralmente executam a versão mais recente do Google Play Services. Devido à quantidade de dispositivos e configurações, pode ser necessário alguns dias para que o Test Lab atualize os dispositivos após uma nova versão do Google Play Services. Para garantir que seus testes sejam executados corretamente, verifique se o app usa uma versão do SDK do Google Play Services que seja igual ou anterior à mostrada abaixo.

Versão do SDK do Google Play Services compatível: 11.8.0

Test Lab e publicidade mobile

Para desenvolvedores de app que usam ou trabalham com provedores de publicidade digital, por exemplo, redes de anúncios e plataformas de demanda, além dos próprios provedores:

O Test Lab fornece aos desenvolvedores uma infraestrutura escalável de teste de app que automatiza esse processo. Infelizmente, essa funcionalidade pode ser usada indevidamente por apps maliciosos desenvolvidos para gerar receita fraudulenta com anúncios.

Para minimizar esse problema:

  • os desenvolvedores de apps precisam notificar os provedores de publicidade digital com os quais trabalham para que filtrem as receitas e todo o tráfego correspondente gerado a partir de dispositivos pertencentes a provedores de testes, incluindo o Test Lab;

  • os provedores de publicidade digital podem filtrar as receitas de publicidade e todo o tráfego correspondente gerado pelo Test Lab ao filtrar o tráfego proveniente dos seguintes blocos de endereços IP. Você também pode acessar essa lista usando o comando gcloud beta firebase test ip-blocks list na CLI gcloud:

Plataforma e tipo de dispositivo Bloco de endereços IP CIDR
Dispositivos físicos Android e iOS

108.177.6.0/23

70.32.147.112/28 (adicionado em 03/2020)

74.125.122.32/29 (adicionado em 04/2020)

108.177.29.80/28 (adicionado em 04/2020)

216.239.44.24/29 (adicionado em 04/2020)

Dispositivos virtuais Android

34.68.194.64/29 (adicionado em 11/2019)

34.69.234.64/29 (adicionado em 11/2019)

34.73.34.72/29 (adicionado em 11/2019)

34.73.178.72/29 (adicionado em 11/2019)

35.192.160.56/29

35.196.166.80/29

35.196.169.240/29

35.203.128.0/28

35.234.176.160/28

35.243.2.0/27 (adicionado em 7/2019)

199.192.115.0/30

199.192.115.8/30

199.192.115.16/29

Limpeza dos dispositivos

O Google leva a segurança dos dados do seu app muito a sério. Para os dispositivos físicos usados pelo Test Lab, seguimos as práticas recomendadas padrão do setor, removendo os dados do app desses dispositivos depois de cada teste. Assim, garantimos que eles estejam prontos para executar novos testes. Nos dispositivos onde a restauração de uma imagem de recuperação personalizada é possível, isso é feito entre as execuções de teste.

No caso dos dispositivos virtuais usados pelo Test Lab, as instâncias são excluídas após o uso. Assim, cada execução do teste usa uma nova instância de dispositivo virtual.