Ir para o console

Testar a implementação

Veja neste documento várias maneiras de testar sua implementação, dos URLs no manifesto aos resultados da Pesquisa Google para o app concluído em produção.

Testar seus URLs

Ao desenvolver o manifesto do seu app, você pode usar várias ferramentas para ajudar a testar URLs.

Verificações de lint nos URLs

Ao criar o manifesto para ser compatível com URLs no app, use a versão 2.x do lint para Android Studio, que sinaliza erros de sintaxe para os filtros de intents. Ele verifica o manifesto de maneira contínua e automática, além de informar os erros.

Para executar manualmente a verificação da sintaxe, acesse o menu do app e selecione Analisar > Inspecionar código e verifique se existem erros:

  • Os avisos de sintaxe de URL HTTP são destacados em amarelo.
  • Erros de URL HTTP são indicados com um sublinhado em vermelho.
  • Todos os erros são exibidos no painel inferior da janela do editor para agilizar o acesso à linha do manifesto.

Para ver mais informações sobre como configurar as verificações do lint, consulte a documentação do lint para Android Studio e a seção Como configurar o lint no Android.

Verificar o funcionamento dos URLs que abrem o app

Há três maneiras diferentes de verificar se os URLs estão abrindo seu aplicativo corretamente, descritas em mais detalhes abaixo:

  • teste do URL no Android Studio
  • Android Debug Bridge
  • ferramenta de teste de código QR do URL

Teste do URL no Android Studio

Use o recurso de Teste de Link Direto do Android Studio versão 2.x para verificar se o aplicativo pode ser executado com um URL especificado.

  1. No Android Studio, abra seu projeto na visualização de Android.
  2. Depois de abrir um projeto, selecione Executar > Editar configurações e edite a configuração de teste do URL na caixa de diálogo Executar/depurar configurações.
  3. Abaixo de Aplicativo Android, selecione o módulo que você quer testar.
  4. Selecione a guia Geral.
  5. No campo Iniciar, selecione URL.
  6. No campo URL, clique em para selecionar de uma lista de URLs definidos.
  7. Ou digite o URL que você quer testar, por exemplo, http://example.com/gizmos.

  8. Clique em OK.
  9. Selecione Executar > Executar aplicativo ou Depurar app.
  10. Se a caixa de diálogo Selecionar destino de implantação for exibida, selecione um dispositivo conectado ou um emulador e clique em OK.
  11. Se o link funcionar, o app será iniciado no dispositivo ou emulador e será exibido na atividade especificada. Caso contrário, uma mensagem de erro aparecerá na janela Executar.

Android Debug Bridge

Para verificar se os links abrem seu app, use o Android Debug Bridge em que {URL} representa o URL HTTP declarado no manifesto do app.

      adb shell am start -a android.intent.action.VIEW -d "{URL}" {package name}
    

Ferramenta de teste de URL HTTP

Use o gerador de códigos QR para garantir formatação e comportamento corretos. Digite um URL HTTP na caixa de texto abaixo para gerar um código QR que pode ser lido usando um aplicativo de leitura de código de barras para Android. Uma página do navegador com um link deve ser aberta. Ao clicar no link no smartphone, o URL HTTP que você digitou na caixa de texto deve ser aberto.

Testar indexação de conteúdo público

Use a seguinte ferramenta para verificar se os URLs estão aparecendo nos resultados da Pesquisa Google.

Testar indexação de conteúdo pessoal

Para testar o índice de conteúdo pessoal no dispositivo, vá para Em apps no Google app e procure um item incluído no seu conteúdo pessoal.

Para consultar e validar uma lista de todos os objetos Indexable que o app adiciona ao índice de conteúdo pessoal no dispositivo, acesse Configurações > Google no seu smartphone Android e toque em Indexação de apps do Firebase na seção "Opções do desenvolvedor". Ela estará disponível apenas se o smartphone estiver no modo de desenvolvedor. Analise a lista de objetos indexáveis e toque em cada um deles para verificar se os metadados estão corretos.

Testar adesivos do Gboard

Para testar seus adesivos do Gboard, abra a versão mais recente do Gboard no seu smartphone. Em seguida, vá para a paleta de adesivos e verifique seus adesivos no painel.

Testar a geração de registros da ação do usuário

Use os seguintes métodos para verificar as chamadas da API App Indexing em seu app.

Usar o Android Debug Bridge

Use o Android Debug Bridge para registrar e verificar os dados enviados nas chamadas da API App Indexing.

  1. Ative os registros:
    Ações
    adb shell setprop log.tag.FirebaseUserActions VERBOSE
    Índice
    adb shell setprop log.tag.FirebaseAppIndex VERBOSE
  2. Visualize os registros:
    Ações do usuário
    adb logcat -v time -s FirebaseUserActions:V
    Índice do app
    adb logcat -v time -s FirebaseAppIndex:V
  3. Inicie a atividade do aplicativo que aciona a chamada da API App Indexing.

Depois disso, é possível ver as chamadas de API nos registros.

Usar o Android Monitor

Se a activity iniciada por um URL HTTP estiver integrada à API App Indexing, use o Android Monitor para analisar as chamadas dessa API. Para analisar o registro, altere as configurações do Android Monitor desta maneira:

  1. Defina o Nível de registro como Detalhado.
  2. Digite FirebaseUserActions no campo Pesquisa.
  3. Selecione Sem filtros na lista suspensa Filtrar, que está localizada à direita.
    Configurações do Android Monitor

Se as entradas de registro da Indexação de apps não forem exibidas, siga estas etapas:

  • Instale o Google Play Services no dispositivo ou no emulador.
  • Verifique se a versão instalada do Google Play Services é posterior à versão especificada no build.gradle.

Testar o preenchimento automático

Certifique-se de que o preenchimento automático de consultas apareça nas páginas que fazem chamadas de API. Para isso, comece com uma nova versão do aplicativo e acesse algumas páginas que chamam a API. Em seguida, acesse o Google app no dispositivo e faça uma consulta relevante para o aplicativo. Você verá os resultados da consulta na lista que tem o ícone do seu aplicativo e levam diretamente a essas páginas nele.

Por fim: melhore o desempenho da pesquisa