Adicionar o Firebase ao seu projeto em C++plat_iosplat_androidplat_cpp

Melhore seus jogos em C++ com nossos SDKs do Firebase para C++, que fornecem uma interface em C++ no Firebase para iOS e Android.

Acesse o Firebase com seu código C++, sem ter que escrever códigos nativos de plataformas. O SDK do Firebase também converte muitos idiomas específicos da linguagem usados pelo Firebase em uma interface mais familiar para os desenvolvedores de C++.

Veja mais informações sobre como ativar seus jogos com o Firebase na nossa página do Firebase para jogos.

Etapa 1: configurar seu ambiente

  • Consiga o SDK do Android.

  • Instale o editor ou o ambiente de desenvolvimento integrado de sua preferência, como o Android Studio, IntelliJ ou VS Code.

  • Abra seu projeto em C++ no editor ou ambiente de desenvolvimento integrado de sua preferência.

  • Configure um dispositivo ou emulador para executar seu app.

    • Emuladores precisam usar uma imagem de emulador no Google Play.

    • Para algumas bibliotecas para C++, o Google Play Services é necessário no dispositivo do cliente. Consulte a lista nesta página.

  • Faça login no Firebase usando sua Conta do Google.

Etapa 2: criar um projeto do Firebase

Antes de adicionar o Firebase ao seu projeto em C++, é preciso criar um projeto do Firebase para ser conectado ao seu projeto em C++. Para mais informações, consulte Noções básicas sobre projetos do Firebase.

Etapa 3: registrar seu app com o Firebase

É possível registrar um ou mais apps para conectar ao seu projeto do Firebase.

Consulte o artigo Noções básicas sobre projetos do Firebase para ver práticas recomendadas e informações sobre como adicionar apps a um projeto do Firebase, incluindo como lidar com diversas variantes de versão.

  1. No centro da página de visão geral do projeto do Console do Firebase, clique no ícone do Android para iniciar o fluxo de trabalho de configuração.

    Se você já adicionou um app ao seu projeto do Firebase, clique em Adicionar app para exibir as opções da plataforma.

  2. Insira o ID do aplicativo no campo Nome do pacote do Android.

    • Às vezes, um ID do aplicativo é chamado de nome do pacote.

    • Esse ID do aplicativo é encontrado no arquivo Gradle do seu módulo (nível do app), geralmente app/build.gradle (exemplo de código: com.yourcompany.yourproject).

  3. (Opcional) Insira outras informações do app conforme solicitado pelo fluxo de trabalho de configuração.

    O apelido é um identificador interno visível apenas no Console do Firebase.

  4. Clique em Registrar aplicativo.

Etapa 4: adicionar o arquivo de configuração do Firebase

  1. Clique em Fazer o download do google-services.json para receber o arquivo de configuração do Firebase para Android.

  2. Abra seu projeto em C++ em um ambiente de desenvolvimento integrado e adicione seu arquivo de configuração ao projeto:

  3. (Apenas para versões do Gradle) Para ativar os serviços do Firebase no seu projeto em C++, adicione o plug-in google-services (em inglês) ao seu arquivo build.gradle de nível superior.

    1. Adicione regras para incluir o plug-in do Google Services. Verifique se você também tem o repositório Maven do Google.

        buildscript {
      
          repositories {
            // Check that you have the following line (if not, add it):
            google()  // Google's Maven repository
          }
      
          dependencies {
            // ...
      
            // Add the following line:
            classpath 'com.google.gms:google-services:4.2.0'  // Google Services plugin
          }
        }
      
        allprojects {
          // ...
      
          repositories {
            // Check that you have the following line (if not, add it):
            google()  // Google's Maven repository
            // ...
          }
        }
      
    2. Adicione a seguinte linha no fim do arquivo:

        apply plugin: 'com.android.application'
      
        android {
          // ...
        }
      
        // Add the following line to the bottom of the file:
        apply plugin: 'com.google.gms.google-services'  // Google Play services Gradle plugin
      
  4. Você concluiu as tarefas de configuração no Console do Firebase. Continue para Adicionar SDKs do Firebase para C++.

Etapa 5: adicionar SDKs do Firebase para C++

As etapas nesta seção são um exemplo de como adicionar qualquer produto do Firebase compatível ao seu projeto em C++. A seguir, veremos como adicionar o Google Analytics para Firebase.

Adicionar o Google Analytics para Firebase ao seu projeto em C++ é opcional, mas é uma maneira relativamente fácil de verificar se o Firebase está funcionando corretamente com seu app. Além disso, o Analytics pode ser muito útil durante o desenvolvimento e a depuração, além de ajudar a monitorar o sucesso dos seus apps de produção.

  1. Faça o download do SDK do Firebase para C++ e descompacte o SDK em um local prático.

    O SDK do Firebase para C++ não é específico da plataforma, mas contém bibliotecas específicas.

  2. Especifique o local do SDK descompactado no arquivo gradle.properties do seu projeto:

       systemProp.firebase_cpp_sdk.dir=full-path-to-SDK
     

  3. Adicione o seguinte ao arquivo settings.gradle do seu projeto:

       def firebase_cpp_sdk_dir = System.getProperty('firebase_cpp_sdk.dir')

    gradle.ext.firebase_cpp_sdk_dir = "$firebase_cpp_sdk_dir" includeBuild "$firebase_cpp_sdk_dir"

  4. Adicione o seguinte ao arquivo build.gradle de nível superior:

       android.defaultConfig.externalNativeBuild.cmake {
         arguments "-DFIREBASE_CPP_SDK_DIR=$gradle.firebase_cpp_sdk_dir"
       }

    apply from "$gradle.firebase_cpp_sdk_dir/Android/firebase_dependencies.gradle" firebaseCpp.dependencies { analytics }

  5. Para o arquivo CMakeLists.txt do seu projeto, adicione o seguinte conteúdo, incluindo as bibliotecas dos produtos do Firebase que você quer usar. Por exemplo, para o Analytics:

       # Add Firebase libraries to the target using the function from the SDK.
       add_subdirectory(${FIREBASE_CPP_SDK_DIR} bin/ EXCLUDE_FROM_ALL)

    # The core Firebase library (firebase_app) is required to use any Firebase product, # and it must always be listed last. set(firebase_libs firebase_analytics firebase_app) target_link_libraries(${target_name} "${firebase_libs}")

  6. Sincronize seu app para garantir que todas as dependências tenham as versões necessárias.

  7. Execute seu app para enviar a confirmação de que você integrou o Firebase com sucesso.

    Os registros do dispositivo exibirão a confirmação do Firebase de que a inicialização foi concluída. Se você executou seu app em um emulador com acesso à rede, o Console do Firebase notifica que a conexão do seu aplicativo está completa.

    Tudo pronto! Seu app para C++ está registrado e configurado para usar os serviços do Firebase.

Bibliotecas disponíveis

Saiba mais sobre as bibliotecas do Firebase para C++ na documentação de referência e na nossa versão do SDK de código aberto no GitHub (em inglês).

Bibliotecas disponíveis para Android (usando o CMake)

Observe que as bibliotecas para C++ do iOS estão listadas na página Configuração da versão iOS.

Produto do Firebase Referência de biblioteca (usando o CMake)
Firebase Core (obrigatório) firebase_app
AdMob firebase_admob
Google Analytics firebase_analytics
Authentication firebase_auth
Cloud Functions firebase_functions
Cloud Messaging firebase_messaging
Cloud Storage firebase_storage
Dynamic Links firebase_dynamic_links
Realtime Database firebase_database
Configuração remota firebase_remote_config

Informações adicionais para configuração em dispositivos móveis

Receber relatórios de erros do NDK

O Firebase Crashlytics aceita a criação de relatórios de erros para apps que usam bibliotecas nativas do Android. Para saber mais, consulte Receber relatórios de erros do Android NDK.

Sistemas de versões personalizadas

O Firebase fornece o script generate_xml_from_google_services_json.py para converter google-services.json em recursos .xml que você pode incluir no seu projeto. Esse script aplica a mesma transformação que o plug-in Gradle do Google Play Services realiza quando criamos aplicativos para Android.

Se você não criar versões usando o Gradle, mas sim o ndk-build, makefiles, Visual Studio etc., poderá usar esse script para automatizar a geração de recursos de string do Android.

ProGuard

Muitos sistemas Android usam o ProGuard para as versões em modo de lançamento, de modo a reduzir o tamanho dos aplicativos e proteger o código-fonte Java.

Se você usa o ProGuard, adicione os arquivos no libs/android/*.pro correspondente às bibliotecas do Firebase para C++ que são usadas na configuração do ProGuard.

Por exemplo, com o Gradle, se você estiver usando o Google Analytics para Firebase, seu arquivo build.gradle seria semelhante a este:

  android {
    // ...
    buildTypes {
      release {
        minifyEnabled true
        proguardFile getDefaultProguardFile('your-project-proguard-config.txt')
        proguardFile file(project.ext.your_local_firebase_sdk_dir + "/libs/android/app.pro")
        proguardFile file(project.ext.your_local_firebase_sdk_dir + "/libs/android/analytics.pro")
        // ...  and so on, for each Firebase C++ library that you're using
      }
    }
  }
  

Requisito do Google Play Services

A maioria das bibliotecas do Firebase para C++ exige o Google Play Services no dispositivo Android do cliente. Quando uma biblioteca do Firebase para C++ retorna kInitResultFailedMissingDependency na inicialização, isso significa que o Google Play Services não está disponível no dispositivo cliente, ou seja, ele precisa ser atualizado ou reativado, as permissões precisam ser corrigidas etc. Essa biblioteca não poderá ser usada até que a situação seja corrigida.

Use as funções em google_play_services/availability.h para descobrir por que o Google Play Services está indisponível e solucione o problema.

A tabela a seguir lista se o Google Play Services é necessário em um dispositivo cliente para cada produto do Firebase compatível.

Biblioteca do Firebase para C++ Google Play Services obrigatório no dispositivo cliente?
AdMob Não é obrigatório (geralmente)
Analytics Não obrigatório
Authentication Obrigatório
Cloud Functions Obrigatório
Cloud Messaging Obrigatório
Cloud Storage Obrigatório
Dynamic Links Obrigatório
Realtime Database Obrigatório
Configuração remota Obrigatório

AdMob e Google Play Services

A maioria das versões do SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google para Android funciona adequadamente sem o Google Play Services no dispositivo cliente. No entanto, caso você use a dependência com.google.android.gms:play-services-ads-lite em vez da com.google.firebase:firebase-ads padrão mencionada acima, o Google Play Services é obrigatório.

A inicialização da AdMob só retornará kInitResultFailedMissingDependency quando os dois requisitos a seguir forem verdadeiros:

  • O Google Play Services não está disponível no dispositivo cliente.
  • Você está usando com.google.android.gms:play-services-ads-lite.

Configurar um fluxo de trabalho para computadores (Beta)

Ao criar um jogo, geralmente é mais fácil fazer os testes nas plataformas para computadores primeiro e implantar e testar em dispositivos móveis em uma etapa posterior do desenvolvimento. Para oferecer suporte a esse fluxo de trabalho, fornecemos um subconjunto de SDKs do Firebase para C++ que pode ser executado no Windows, OS X, Linux e no editor do C++:

  1. Para fluxos de trabalho em computadores, faça o seguinte:

  2. Crie uma versão para computador do arquivo de configuração do Firebase:

    • Se você adicionou o arquivo google-services.json do Android: quando você executa seu app, o Firebase localiza esse arquivo para dispositivos móveis e gera automaticamente um arquivo de configuração do Firebase para computadores (google-services-desktop.json).

    • Se você adicionou o arquivo GoogleService-Info.plist do iOS: antes de executar seu app, é necessário converter esse arquivo para dispositivos móveis em um arquivo de configuração do Firebase para computadores. Para converter o arquivo, execute o seguinte comando no mesmo diretório que seu arquivo GoogleService-Info.plist:

      generate_xml_from_google_services_json.py --plist -i GoogleService-Info.plist

    Esse arquivo de configuração para computadores contém o código do projeto em C++ que você inseriu no fluxo de trabalho de configuração do Console do Firebase. Para mais informações, consulte Noções básicas sobre projetos do Firebase.

  3. Adicione os SDKs do Firebase ao seu projeto em C++.

    As etapas abaixo servem como exemplo de como adicionar qualquer produto do Firebase compatível ao seu projeto em C++. A seguir, veremos como adicionar o Google Analytics para Firebase.

    1. Defina sua variável de ambiente FIREBASE_CPP_SDK_DIR para o local do SDK do Firebase para C++ descompactado.

    2. Adicione o seguinte conteúdo ao arquivo CMakeLists.txt do seu projeto, incluindo as bibliotecas dos produtos do Firebase que você quer usar. Por exemplo, para o Analytics:

      # Add Firebase libraries to the target using the function from the SDK.
      add_subdirectory(${FIREBASE_CPP_SDK_DIR} bin/ EXCLUDE_FROM_ALL)
      
      # The core Firebase library (firebase_app) is required to use any Firebase product,
      # and it must always be listed last.
      set(firebase_libs firebase_analytics firebase_app)
      target_link_libraries(${target_name} "${firebase_libs}")
      
  4. Execute seu app em C++.

Bibliotecas disponíveis (computador)

O SDK do Firebase para C++ inclui suporte a fluxo de trabalho em computadores para um subconjunto de recursos. Isso permite que determinadas partes do Firebase sejam usadas em versões independentes para computadores no Windows, OS X e Linux.

Produto do Firebase Referência de biblioteca (usando o CMake)
Firebase básico (obrigatório) firebase_app
Authentication firebase_auth
Cloud Functions firebase_functions
Cloud Storage firebase_storage
Realtime Database firebase_database
Configuração remota firebase_remote_config

O Firebase fornece as bibliotecas para computador restantes como implementações stub (não funcionais) para sua comodidade durante a criação de projetos para Windows, OS X e Linux. Elas eliminam a necessidade de compilar códigos de modo condicional na segmentação para computadores.

Realtime Database em computadores

O SDK do Realtime Database para computadores usa REST para acessar seu banco de dados. Sendo assim, você precisa declarar os índices usados com Query::OrderByChild() no computador para evitar falha nos listeners.

Informações adicionais para a configuração em computadores

Bibliotecas do Windows

Para o Windows, as versões da biblioteca são fornecidas com base no seguinte:

  • Plataforma da versão: modo de 32 bits (x86) x modo de 64 bits (x64)
  • Ambiente de execução do Windows: Multithreaded/MT x Multithreaded DLL/MD
  • Destino: lançamento x depuração

Observe que as seguintes bibliotecas foram testadas usando o Visual Studio 2015 e 2017.

Ao criar aplicativos de computador em C++ no Windows, vincule as seguintes bibliotecas do SDK do Windows ao seu projeto. Consulte a documentação do seu compilador para mais informações.

Biblioteca do Firebase para C++ Dependências da biblioteca do SDK do Windows
Authentication advapi32, ws2_32, crypt32
Cloud Functions advapi32, ws2_32, crypt32, rpcrt4, ole32
Cloud Storage advapi32, ws2_32, crypt32
Realtime Database advapi32, ws2_32, crypt32, iphlpapi, psapi, userenv
Configuração remota advapi32, ws2_32, crypt32, rpcrt4, ole32

Bibliotecas do OS X

No OS X (Darwin), as versões da biblioteca são fornecidas para a plataforma de 64 bits (x86_64). Frameworks também são fornecidos para sua conveniência.

Observe que as bibliotecas do OS X foram testadas usando o Xcode 9.4.1.

Ao criar aplicativos de computador em C++ no OS X, vincule o seguinte ao seu projeto:

  • Biblioteca do sistema pthread
  • Framework CoreFoundation do sistema OS X
  • Framework Foundation do sistema OS X
  • Framework Security do sistema OS X

Consulte a documentação do seu compilador para mais informações.

Bibliotecas do Linux

No Linux, as versões da biblioteca são fornecidas para plataformas de 32 bits (i386) e 64 bits (x86_64).

Observe que as bibliotecas do Linux foram testadas usando o GCC 4.8.0, o GCC 7.2.0 e o Clang 5.0 no Ubuntu.

Ao criar aplicativos de computador em C++ no Linux, vincule a biblioteca de sistema pthread ao seu projeto. Consulte a documentação do seu compilador para mais informações. Se você estiver criando com o GCC 5 ou versões posteriores, defina -D_GLIBCXX_USE_CXX11_ABI=0.

Próximas etapas