Ir para o console

Usar a Configuração remota do Firebase com C++

Você pode usar a Configuração remota do Firebase para definir parâmetros no app e atualizar os valores dele na nuvem, o que permite que você modifique a aparência e o comportamento do seu app sem distribuir uma atualização dele.

A biblioteca da Configuração remota é usada para armazenar valores padrão de parâmetros dentro do app, buscar valores atualizados de parâmetros do serviço e controlar quando os valores buscados são disponibilizados ao app. Para saber mais, consulte Visão geral da API de Configuração remota.

Adicionar o Firebase ao app

Antes de usar a Configuração remota do Firebase, faça o seguinte:

  • Registrar seu projeto em C++ e configurá-lo para usar o Firebase

    Se o projeto em C++ já usa o Firebase, então ele já está registrado e configurado para o Firebase.

  • Em seu arquivo build.gradle do nível de projeto, certifique-se de incluir repositório Maven do Google, nas seções buildscript e allprojects.

  • Adicionar o SDK do Firebase para C++ ao seu projeto em C ++.

A adição do Firebase ao projeto em C++ envolve tarefas no Console do Firebase e no projeto em C++ aberto (por exemplo, você faz o download dos arquivos de configuração do Firebase no console e os move para o projeto em C++).

Adicionar a Configuração remota ao seu app

Android

Depois de adicionar o Firebase ao app:

  1. Crie um app Firebase, transmitindo o ambiente JNI e a atividade:

    app = ::firebase::App::Create(::firebase::AppOptions(), jni_env, activity);

  2. Inicialize a biblioteca de Configuração remota, conforme mostrado:

    ::firebase::remote_config::Initialize(app);

iOS

Depois de adicionar o Firebase ao app:

  1. Crie um app Firebase:

    app = ::firebase::App::Create(::firebase::AppOptions());

  2. Inicialize a biblioteca de Configuração remota, conforme mostrado:

    ::firebase::remote_config::Initialize(app);

Definir valores padrão de parâmetros dentro do app

Você pode definir os valores de parâmetros padrão no app no objeto da Configuração remota. Assim, o app se comporta de maneira previsível antes de se conectar ao serviço da Configuração remota e os valores padrão serão disponibilizados, caso nenhum tenha sido definido no serviço.

  1. Defina um conjunto de nomes de parâmetros e valores de parâmetros padrão com um objeto std::map<const char*, const char*> ou std::map<const char*, firebase::Variant>.
  2. Adicione esses valores ao objeto da Configuração remota com SetDefaults().

Receber valores de parâmetros para uso no app

É possível receber valores de parâmetros do objeto da Configuração remota. Se você definiu valores no serviço da Configuração remota, buscou e ativou esses valores, eles estarão disponíveis no app. Caso contrário, você recebe os valores de parâmetros no app configurados usando SetDefaults().

Para receber esses valores, chame o método listado abaixo que está mapeado ao tipo de dados esperado pelo app, fornecendo a chave de parâmetro como argumento:

Conectar o app ao Console do Firebase

No Console do Firebase, adicione seu app ao projeto do Firebase.

Definir valores de parâmetros no serviço (conforme necessário)

  1. No Console do Firebase, abra seu projeto.
  2. Selecione Configuração remota no menu para ver o painel.
  3. Defina os parâmetros com os mesmos nomes dos que você definiu no app. Para cada parâmetro, você pode definir um valor padrão (que no final modificará o valor padrão dentro do app) e os valores condicionais. Para saber mais, consulte Parâmetros e condições de Configuração remota.

Recuperar e ativar valores do serviço (conforme necessário)

  1. Para recuperar os valores de parâmetros a partir do serviço da Configuração remota, chame o método Fetch(). Todos os valores definidos no serviço Configuração remota são recuperados e armazenados em cache no objeto.
  2. Para disponibilizar no app os valores de parâmetros recuperados, chame o método ActivateFetched().

Como esses valores de parâmetro atualizados afetam o comportamento e a aparência do app, ative-os quando isso não prejudicar a experiência do usuário. Por exemplo, na próxima vez em que ele abrir o app.